symnatec escalão-países-europeu-bot-00

Symantec: A Itália ocupa o segundo lugar em termos de número de bots na Europa

Symantec, empresa líder no setor de cibersegurança, elaborou uma classificação do Países europeus mais infestados de bots, onde oItália ocupa o segundo lugar. Os resultados desta pesquisa são alarmantes, com uma ampla distribuição do fenômeno por toda a Europa.

A Symantec publica o ranking dos países europeus mais infestados de bots

symnatec escalão-países-europeu-bot-00

A pesquisa realizada por Symantec consulte 2016; os bots presentes na Europa passeariam 6.7 milhõesquase um quinto (o 18,7%) dos presentes em todo o mundo. No topo do ranking está o Rússia, Com a 13,6% terminais infectados, embora a "densidade de bots" seja relativamente baixa (1 a cada usuário 41); o segundo lugar pertence ao nosso país, com mais de 10% de dispositivos infectados.

symnatec escalão-países-europeu-bot

Olhando mais de perto os dados, a cidade italiana com maior presença de bots é Roma (30,11%), seguido de perto Milano (28,03%). Impressionante notar Ivrea na terceira posição: embora seja uma cidade pequena, é ao redor 14%, com uma densidade bot de 1 todos os usuários 12. Na fila Bolzano (0,98%) e Veneza (0,93%). Outro primeiro verdadeiramente incrível é um Cidade do Vaticano: esta ocupa o primeiro lugar na lista de países com a maior densidade de bots (1 todos os usuários 5), não só a nível europeu, mas mesmo a nível mundial.

Sobre bots

Para os menos informados, os bots são terminais conectado à internet e infectado com malware. Estes são, por sua vez, capazes de espalhar malware, gerar spam e cometer outros tipos de crimes informáticos. Dessa forma, forma-se uma rede real de dispositivos infectados (botnet), controlado remotamente por hackers.


Não perca nenhuma novidade, oferta ou resenha publicada em nosso site! Siga-nos nas redes sociais para se manter atualizado em tempo real graças a:

 Canal de Ofertas Canal de notíciasGrupo de telegramaspágina no Facebook, Canal do youtube e Fórum.

Mais notícias
O Google reduz o preço de seu Wi-Fi e dá dicas para sua rede doméstica