hacker de aeroporto

Bilhetes de avião on-line em risco de uma falha: aqui estão quais empresas são afetadas

Se você comprou recentemente um passagem aérea online, você pode ter colocado seus dados confidenciais em risco. É isso que emerge do estudo realizado pela equipe da Wander, segundo o qual algumas companhias aéreas estão colocando em risco seus clientes. Para causar esse problema seria um vulnerabilidade contra os sistemas de e-ticketing, ou encarregados de vender bilhetes na rede.

LEIA TAMBÉM:
A coleção nº 2-5 é o novo mega hack com 2.2 bilhões de senhas: verifique se a sua está lá

Assista onde você compra passagens aéreas: seus dados podem cair nas mãos de um hacker

Em primeiro lugar, quais companhias aéreas seriam afetadas por essa falha? Conforme indicado por Wandera, as empresas envolvidas são as seguintes: Air Europa, Air France, Jetstar, KLM, Sudoeste, Thomas Cook, Transavia e Vueling.

O link está na base da vulnerabilidade identificada sem criptografia do local ao passageiro, que pode ser facilmente interceptado pelos atacantes. Nesse ponto, é gerado o link que redireciona o usuário para a área reservada, na qual o check-in já foi realizado. Caso o hacker tome posse do link em questão, pode ver muitos dados confidenciais: nome e sobrenome, endereço de e-mail, credenciais do site afetado, números e datas do documento, informações e horários do voo e assim por diante. Além disso, você também pode fazer alterações na sua reserva e imprimir seu cartão de embarque.

Essa vulnerabilidade já foi identificada em dezembro de 2018: a Wandera a comunicou às empresas envolvidas, dando a elas 4 semanas para remediar. Tendo passado agora, mas sem nenhuma alteração, a equipe decidiu revelar as notícias ao público, além de informar suas respectivas agências governamentais.


Não perca nenhuma novidade, oferta ou resenha publicada em nosso site! Siga-nos nas redes sociais para se manter atualizado em tempo real graças a:

Canal de Ofertas , Canal de notícias, Grupo de telegramas, página no Facebook, Canal do youtube e Fórum.

Mais notícias
Genética humana no Microsoft Excel? Sim, mas preste atenção ao nome!