rússia internet

Na Rússia a web logo estará nas mãos do estado, como na China

A assinatura afixada por Vladimir Putin na lei apresentada ontem pelo governo está se preparando para inflamar a opinião pública. A menos que reversões inesperadas de última hora, na Rússia, a internet será controlada pelo estadoexatamente como já acontece na China. A lei em questão prevê, de fato, que todos os provedores russos se desligam de servidores estrangeiros, forçando-os a se conectarem à rede russa. Assim, o estabelecimento deste é planejado iinfra-estrutura nacional, também para evitar blecautes causados ​​por ataques cibernéticos ou problemas de rede global.

A lei assinada por Putin inicia o controle estatal na web

Inicialmente apresentado em dezembro passado, a disposição retoma a diatribe vinculada à interferência entre a Rússia e os Estados Unidos da América. Historicamente, sempre houve uma certa desconfiança entre os dois superpoderes: basta pensar no recente ação civil movida contra Facebook e Twitter. Mas as divergências também estão dentro da população, dada a proibição contra Telegram, criado pelo russo Pavel Durov.

A mesma população discorda da alteração: de acordo com uma pesquisa do estado, o 52% dos eleitores não aprovam esta lei, considerado muito restritivo. Não que atualmente a situação seja muito diferente: o estado já está geralmente bloqueando sites, limitando o uso de VPNs e, mais genericamente, criando uma aura de suspeita e desconfiança em torno das redes sociais ocidentais. Más notícias para a população russa, que se arrisca a se encontrar em uma bolha onde todas as notícias consideradas prejudiciais são filtradas.


Não perca nenhuma novidade, oferta ou resenha publicada em nosso site! Siga-nos nas redes sociais para se manter atualizado em tempo real graças a:

Canal de Ofertas , Canal de notícias, Grupo de telegramas, página no Facebook, Canal do youtube e Fórum.

Mais notícias
Samsung Galaxy A 2020: descobriremos toda a gama 12 de dezembro